Separação

Miguel lambeu meus pés e abanou o rabo. Estava, claramente, jogando sujo para que eu pedisse a sua guarda. 

Lá fomos nós - eu e o Labrador - para a kitinete de 24m2, que aluguei perto do trabalho.

Vivíamos bem, mesmo quando nos esbarrávamos, irritados.

No início, sentimos um pouco de falta do pai dele, mas depois de algumas horas já estávamos desfrutando da paz que meias, uma xícara de café, uma cama macia e a Netflix nos trazem.

Foi o primeiro fim de semana, depois de muitos anos, que desmarcamos o salão e o petshop. Nossos primeiros atos contra o sistema.

Miguel dormia ao meu lado, no tapete, e eu era a dona suprema, rainha de todas as galáxias, única senhora e soberana do controle remoto.

O próximo intruso que lute.

Publicado por Perla Gomes

Autora da página poética no Instagram @virgule_se.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: