Separação

Miguel lambeu meus pés e abanou o rabo. Estava, claramente, jogando sujo para que eu pedisse a sua guarda. Lá fomos nós – eu e o Labrador – para a kitinete de 24m2, que aluguei perto do trabalho.Vivíamos bem, mesmo quando nos esbarrávamos, irritados. No início, sentimos um pouco de falta do pai dele, masContinuar lendo “Separação”

Estrogonofes e Compliance

Deixei as chaves na mesinha da sala. Arrastei a mala até o elevador.Cumprimentei pela última vez o Seu Antônio, porteiro da manhã, que recebia todas as minhas encomendas:— Opa! Mais uma para a senhora! – Dizia, sempre forjando um sorrisinho maldoso.Eu odiava o Seu Antônio.Merda, ainda tenho uns pacotes para receber e não dá paraContinuar lendo “Estrogonofes e Compliance”

Bolinhos e vinganças

Cinco da manhã as janelas acordam.Milhares de olhos de gatos brilhando no escuro.Minha janela não acorda, prefiro cachorros:Tem um roncando na minha cama.Ai meu Deus! Tem a call com o cara da China!Mas ainda tem o cachorro na minha cama.E a ressaca.Escova os dentes, corre, trânsito, o chefe insuportável.Só eu falo mandarim, por isso eleContinuar lendo “Bolinhos e vinganças”